Memórias do Cárcere

Memórias do Cárcere

.Lua incandescente,lua.A voz amiga é dor.A voz amiga é desterro.A voz é o eco da prisão.A voz, amada ,é o silêncio anoitecido.Voz mordaça,inquieta consciência.A voz da solidão, a voz contradita dos nossos sonhos e devaneios. Luas. A voz, amada, múltiplo signo do nosso rosto. 

2005/21 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: