Vozes Perdidas

Ousado foi o veraneio da estrada, Ousado foi o signo do silêncio, ousados signos desta voracidade. Pavor da margem e do cansaço supremo. Sim este mar é contínuo como a noite, luar disperso de fé e desterro. Que arritmia de signos, que absurdos fluem e acontecem.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s