Reflectires

Outrem nesta voracidade,outrem meu amor.Silêncios de Unango.Este saco transporta um ser ,prova redundante de estar doente.E algures o sonho caminha enjoado.Improdutivo pois!Eis o descaso da terra que nos engole . Não se morre tudo se transforma.Os leões e as hienas num festim de ciclos naturais.É dialéctica patriótica,pois,a génese do homem novo,pois.Viva o homem novo!

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s