Sentires

Deslevo de noites sem pão. Patriota duma figa, oiço. Figueira dos meus embaciados silêncios. Dias sem pão, olhares de merda, a côdea do amanhã, antes do amanhã e este riso seco, porque não dizer esgar? As palavras medem-se. O expurgo é fatal. Quem és tu ante o sistema? – Não sabes esperar? Mas quem és tu para desafiar a normalidade? Levanto a cabeça ou antes abaixo – a. O pão subleva, ronca a barriga do ontem, antes de ontem, xiquento, incertas códeas . Não sei se sorrio. Viva! Viva! Viva!



Xiquento ou xikento:restos de  comida,geralmente do dia anterior que será aquecida para o matabicho.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s