Vozes Perdidas

Quero amar a estrada, amar minhas ruas se as houver, amar sobremaneira meus atalhos. E quem és tu para dizer diferente? Passo ardente de luas. A voz dispersa, a voz contrita. Quero amar a estrada dos sonhos. Voo disperso da saudade, voz incerta da lua.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s