Memória

Espera algures, estou incerto e perdido. Soubera descodificar os signos, soubera, merda de vida… Estivera ausente e perdido, amor. Impreciso voo. Não é essa a viagem, cataclismo de ecos. Estou algures nesta Imprecisa dor. Bebe-se, aspira-se e o desnorte do cansaço. Fosse virtual o olhar este silêncio. Sal do dança cordas acirrando os cotovelos. Mera miragem se fosse. Não é dor, é justiça. As lágrimas inundam o corpo. Sal do dança cordas unindo cotovelos. E não é dor é justiça, o peito arquejante. Aqui estou. Será que estou?

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s