O Nosso Eterno Exílio

Errante Canto

À Vânia Lemos

Abraçamos o disperso olhar sentido

Sulcamos o Museu trepidação da fraternidade

Nossa vida este corredor de acácias

Aluímos para além das margens do tempo

Acolá o mar além o Incomáti

Nosso estival porto de mitigadas insurgências

Para além a Coop por cá a construtividade

Éluard cante o solfejo

Fluem diversidades fluem cânticos

Nosso desejo nosso sonho nosso olhar

para além do.presente nossa esperança

Fustigada liberdade

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s