O Nosso Eterno Exílio

Filhos da Desgraça Cogitada

Anoitecendo aspiramos

a lucidez nos distrai

o pão que nos distancia

filtrados neste cansaço

o rumor nos aquieta

Somos os filhos da desgraça cogitada

urdidos nos representamos para além da dor

Ninguém nos queira fósseis de adereços

Minha querida meu lúdico amor

Nos perfazemos na ilusão

cal brita sonho

E neste amor faremos o nosso futuro

distantes da cogitada desgraça

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s