Segmentação do Espírito

A Pátria

A guerra o paradoxo da luz

O amor fruição total

Descende a perplexidade sentida

Ruas da dor vielas do desespero

Amor fracassado

Dói que se farta esta ânsia do viver

Incontido o grito a raiva do sobreviver

Somos a luz exótica de multiformes dimensões ansiadas

E na jorna cruel construímos

Os mais belos sonhos a gratuidade dilacerante do termo

Pensando no filho esperado na irmã

Construimos no suor na dor no mais excelso

Odor a vindima da naúsea

É perfeito este consumido esgotamento

Luz no fundo do túnel

Sorrimos nossa perfeita arma iracundos à prostração

Somos o indefinido no mais belo sonho de amor

27/12/1994

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s