Vozes Perdidas

Noites dispersas de sonho meu amor. Alcanço a estrada que nos é e será. Voo disperso de amor. Na Foz dispersa a margem contradita. Areias difusas de sonho e mar encrespado. Amo o tempo da ilusão. Desterrado no algures da miragem, acorde-se deste pesadelo. Viajantes de um olhar desterrado.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s