Flue o tempo no adereço da vida.Meu mar de seixos.Acrescento a solidão ao desvairo.Na singularidade dos ecos o voo se anula.Inquieto mar.No braço de luas o sonho se dispersa acontecido.Foz serrana,foz de nascentes agoniadas.E onde estais,personagens inquietos da vida? Suor e vida

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s