Vozes Perdidas

Neste devaneio a vida flue.Estamos confluindo para além do silêncio. Terra ávida e dispersa.Somos esse ardor de silêncio. Na noite descerrada,as botas cardadas descerram a voz ,riscam o silêncio. Algures,fosse algures este absurdo do algures tritura-se o homem.A verdade confunde os grandes senhores.E o rosto contrito nega o silêncio.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s