Vozes Perdidas

Na incerteza do luar,flue o tempo.Desavindo amor da terra. Foz incerta de luares e desterro.Nossa margem oculta de ternura e voo.A terra descende neste voo,nosso mar.Inquieta margem de solidão. Estivera o tempo fixo algures.Margens do grito e da incerteza. Amo-te loucuras nominalizadas e finalizadas.Mar contrito de sonho. Amo-te as estrias do voo.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s