Vozes Perdidas

Nosso mar nossa arredia incerteza.Turvo instante da nossa erosão.Algures o voo, algures o cândido tremor.Sublevados caminhamos.Destroços sugeridos na terra anémica de ânsia.Somos esse voo aluindo para além do paradoxo.Tivemos o silêncio anoitecido.E caminha-se disperso como nunca.Outro fosse o mistério outra a terra insepulta.Desvairo de incertezas pensadas, fustigadas até à exaustão. Outro devaneio outra ilusão. Amo o silêncio da estrada.Por aqui ou além a incerteza do devaneio.Nosso mar nossa herética fuga.Fosse disperso o silêncio

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s