vozes perdidas

Amo o tempo da exaustão e desespero. Amo a hora gritada em surdina. Luares de desterro e angústia. Estamos ninfaticamente sós qual absurdo.Terra premissa terra jubilada de mil incertas angústias.Perdidos ou achados quão importa? Estamos jornada lacerante de angústia e dor.Houvera certeza maior ? Nada nos prende e talvez nada nos liberte.Somos o ser revolto em si,enquistados no devaneio da hora.Cruel indecisão que nos vence e desperta.Estamos como nunca vivos e isso importará mais ou deveras menos ? Ecos do mais profundo grito.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s