Vozes Perdidas

Seja austero o voo.Neste cantinho o sonho.Mera alegria destravada.Algures o voo.Tenho arquivos de saudade.Na terra destravada da vida o nosso sonho.Pudera amar-te cruel voo.Arde a vida ao silêncio
Órfãos de uma virtude sem nome e muito menos eira.Perdidos na ausência de um tempo sem mistério Perdidos na ausência de um tempo sem remorsos.Fustigados aqui estamos no erro contínuo e descontínuo da margem.Nosso amor sublevado de âncora e devaneio.Eis o sono descontínuo da vida e dos silêncios.Pudera voar ,voar insconsciente

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s