Vozes Perdidas

Espero a vida,espero o cansaço .Pelas estradas da vida amanheço.Sorrio desperto na terra,sorrio esquecido.
A voz nos conduz a territórios de ausência e miragem.
Suor vencido de extâse,suor vencido de caminhos.
Aqui na terra o sonho voa inconsistente.Estamos na estrada da vida.Vendemos a vida a sonhos desmerecidos O esboço da vida o esboço do sonho.No montinho de tomate veleja uma esperança.Sim aqui estou viajante das terras ocultas,aqui em espaço algum viajo.Que desterro da noite,que desterro da vida nos acontece.Margens do meu Zambeze margens dispersas da nossa ousadia e desterro.Amanheço algures num território absurdo.Aí estás como nunca meu amor desavindo.Numa estrada viajo algures,terra desavinda de um rosto.Amanheço algures ,suor vencido suor contido.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s